MANOEL MACEDO 15/01/2021

Cinco pessoas morreram e ao menos 21 pessoas ficaram feridas, após um ônibus de turismo, que seguia da cidade de Valença do Piauí com destino a São Paulo, tombar na madrugada desta se-feira (15) na BR-135, na entrada da cidade de Barreiras oeste da Bahia.

 

Entre os mortos estão três homens, uma mulher e uma criança.

 

Dos feridos, 19 foram levados para o Hospital do Oeste, em Barreiras, e dois, que sofreram ferimentos leves, foram para a UPA da cidade. Segundo informações da assistência social do Hospital do Oeste, os feridos estão sendo avaliados, para saber quem precisará de cirurgia, mas que nenhum deles corre risco de morte.

 

Outras pessoas que estavam no veículo foram encaminhadas a pousadas da cidade.

 

O ônibus saiu de Valença (PI) e tinha o estado de São Paulo. A suspeita da polícia é de que o motorista teria dormido e perdido controle da direção.

 

Um dos passageiros relembrou o momento do acidente. "Só vi quando ele bambeou, aí eu gritei logo. Aí se apavorou todo mundo. Eu tô achando que ele [motorista] cochilou, e a pista estava muito molhada".

 

O trânsito foi interditado no trecho e desviado para vias laterais. Um guincho foi encaminhado ao local e desvirou o ônibus.

 

Vídeo gravado por um passageiro que estava no ônibus logo após o acidente:

   

 

Fotos do momento em que o ônibus e desvirado e retirado do meio da estrada:

 

 

 

 

 

 

Fontes: G1 e Blog do Manoel Macedo

MANOEL MACEDO 11/01/2021

Quatro tatus, entre eles um tatu-bola, animal selvagem ameaçado de extinção, foram resgatados pela Polícia Militar Ambiental neste domingo (10). Os animais haviam sido capturados por caçadores. Quatro pessoas foram presas. Os tatus foram devolvidos à natureza.


Presente na Caatinga e em algumas áreas do Cerrado, o tatu-bola-do-nordeste (Tolypeutes tricinctus) é vítima de atropelamentos, perda de habitat e caça ilegal. Por isso, é classificado como "Em Perigo" na Lista Nacional de Espécies Ameaçadas de Extinção.

 


A apreensão aconteceu na zona rural de Valença do Piauí, por volta das 9h. Além dos animais, os policiais apreenderam ainda nove armadilhas conhecidas com “espingardinhas”.


Quatro homens foram presos, dois deles por caça ilegal e os demais por porte ilegal de arma de fogo. Os homens e as armadilhas foram encaminhados para a Delegacia de Valença.


Dos quatro tatus, três estavam vivos e foram devolvidos à natureza logo depois do resgate.

 

Fonte: G1 Piauí 

​​​​​​

MANOEL MACEDO 08/01/2021

O Progressista Paulo César prefeito de Francinópolis-PI, cidade vizinha a Elesbão Veloso-PI, vence a eleição para a presidência da Associação Piauiense de Municípios (APPM), ele que disputou a Cadeira com o prefeito de Caridade-PI, Toninho do (PSD).

 

A votação aconteceu hoje (08/01), tendo início às 8 horas e seguiu até às 17 h. Paulo venceu com 102 votos a 90 do seu adversário.

 

Paulo César que em seus discursos durante a corrida eleitoral pela a presidência da (APPM). Sempre defendeu o órgão técnico e mais atuante em defesa dos municípios. Falou também que a disputa se encerrou e agora é hora dos prefeitos e prefeitas do estado se unirem em prol do fortalecimento da do órgão para buscar melhorias juntos ao governo estadual e federal e assim oferecer uma qualidade de vida melhor a população piauiense.

 

Ele que se reelegeu no dia 15 de novembro de 2020 para o segundo mandato como gestor da cidade de Francinópolis e governará a cidade por mais 4 anos. O seu primeiro mandato foi marcado por excelentes números na área da saúde e educação o que fez o mesmo em uma votação expressiva que superou os 800 votos sobre o seu opositor na última eleição municipal daquele município.

 

Confira na integra o resultado da eleição da APPM:

 

MANOEL MACEDO 19/12/2020

A juíza da 74ª Zona Eleitoral, Uismeire Ferreira Coelho, cassou o mandato do prefeito de Passagem Franca do Piauí, Raislan Farias dos Santos, e de seu vice, Manoel Rodrigues de Lima, 14 dias antes de encerrarem a gestão na prefeitura. 

 

A juíza julgou procedente Ação de Investigação Judicial Eleitoral ajuizada ainda no ano de 2016 por candidatos da oposição, na qual Raislan Farias e Manoel Rodrigues foram acusados de abuso de poder político e econômico através da compra de votos. 

Eles são acusados de realizar pagamentos irregulares a eleitores por meio da conta do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). De acordo com a ação, o prefeito e o vice “asseveram que no período eleitoral os gastos do Fundeb tiveram considerável aumento em relação ao período anterior e que, somente no dia 18/12/2020 foram distribuídos R$ 101.108.62 para pessoas físicas. Aduzem ser clara a ocorrência de abuso de poder econômico, bem como a captação ilícita de sufrágio”.

 

No processo foram apresentadas gravações de ligações telefônicas supostamente realizadas entre o prefeito Raislan e eleitores. 

 

Em sua defesa, Raislan negou a existência de compra de votos, argumentando que os valores do Fundeb foram pagos a servidores efetivos, comissionados e contratados temporariamente, bem como para fornecedores do município. Manoel Rodrigues também negou as acusações apresentando os mesmos argumentos.

 

Para a juíza, “Não restam dúvidas que houve o comprometimento da higidez do pleito. Na verdade, restou comprovado uma movimentação anormal dos valores do Fundeb, com distribuição de R$ 428.692,09 (quatrocentos e vinte e oito mil, seiscentos e noventa e dois reais e nove centavos) no mês de setembro de 2016, sendo R$ 101.108,62 (cento e um mil, cento e dois reais e sessenta e dois centavos) no dia 30/09/2016, véspera do pleito, além da clara distribuição de boa parte desses valores a pessoas que sequer trabalhavam para a Prefeitura. Tratam-se de condutas graves, reprováveis e capazes de comprometer todo o pleito”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Assim, decidiu pela inelegibilidade do prefeito Raislan para as eleições que se realizarem nos oito anos seguintes ao pleito de 2016 e aplicou multa de R$ 30 mil ao atual gestor.

 

 

Fonte: Portal R10.com

MANOEL MACEDO 19/12/2020

A juíza da 74ª Zona Eleitoral, Uismeire Ferreira Coelho, cassou o mandato do prefeito de Passagem Franca do Piauí, Raislan Farias dos Santos, e de seu vice, Manoel Rodrigues de Lima, 14 dias antes de encerrarem a gestão na prefeitura.

 

A juíza julgou procedente Ação de Investigação Judicial Eleitoral ajuizada ainda no ano de 2016 por candidatos da oposição, na qual Raislan Farias e Manoel Rodrigues foram acusados de abuso de poder político e econômico através da compra de votos. 

 

Eles são acusados de realizar pagamentos irregulares a eleitores por meio da conta do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). De acordo com a ação, o prefeito e o vice “asseveram que no período eleitoral os gastos do Fundeb tiveram considerável aumento em relação ao período anterior e que, somente no dia 18/12/2020 foram distribuídos R$ 101.108.62 para pessoas físicas. Aduzem ser clara a ocorrência de abuso de poder econômico, bem como a captação ilícita de sufrágio”.

 

No processo foram apresentadas gravações de ligações telefônicas supostamente realizadas entre o prefeito Raislan e eleitores. 

 

Em sua defesa, Raislan negou a existência de compra de votos, argumentando que os valores do Fundeb foram pagos a servidores efetivos, comissionados e contratados temporariamente, bem como para fornecedores do município. Manoel Rodrigues também negou as acusações apresentando os mesmos argumentos.

 

Para a juíza, “Não restam dúvidas que houve o comprometimento da higidez do pleito. Na verdade, restou comprovado uma movimentação anormal dos valores do Fundeb, com distribuição de R$ 428.692,09 (quatrocentos e vinte e oito mil, seiscentos e noventa e dois reais e nove centavos) no mês de setembro de 2016, sendo R$ 101.108,62 (cento e um mil, cento e dois reais e sessenta e dois centavos) no dia 30/09/2016, véspera do pleito, além da clara distribuição de boa parte desses valores a pessoas que sequer trabalhavam para a Prefeitura. Tratam-se de condutas graves, reprováveis e capazes de comprometer todo o pleito”.

 

 

Assim, decidiu pela inelegibilidade do prefeito Raislan para as eleições que se realizarem nos oito anos seguintes ao pleito de 2016 e aplicou multa de R$ 30 mil ao atual gestor.

 

Fonte: Portal R10.com

MANOEL MACEDO 16/12/2020

Diversos candidatos disputaram as eleições 2020 no Piauí subjudice, ou seja, graças a limiares da Justiça e sob risco de ganhar e não assumir. O primeiro deles caiu. Na noite de terça-feira (15), por 7 votos a 0, o TSE decidiu que haverá novas eleições municipais em 2021 no município de Juazeiro do Piauí. Isso porque o prefeito reeleito Tonho Veríssimo, do PT, teve sua inelegibilidade confirmada pelos ministros.

 

O TRE do Piauí havia permitido que Tonho disputasse a reeleição, mas a coligação derrotada na cidade recorreu ao TSE e obteve vitória.

 

 

Tonho Veríssimo foi condenado em processo por manter uma rádio clandestina, fechada pela Polícia Federal. O grupo político dele ainda tentou emplacar o atual vice-prefeito, Wilson, na cabeça de chapa, mas Tonho preferiu correr o risco.

 

Agora, o TRE terá de marcar novas eleições na cidade.

 

 

Fonte: Meio Norte

MANOEL MACEDO 15/12/2020

Um homem de 42 anos foi preso no domingo (13), depois de agredir sua esposa na cidade de Aroazes. De acordo com o Grupamento da Policia Militar, R.B.S foi preso em flagrante, após ter agredido com um soco na boca sua esposa, além de arremessar objetos moveis no piso da residência, danificando um ventilador e um fogão.

 

“Ainda jogou comida no chão da rua, que a vítima fazia para comercializar, tipo arrumadinho” diz a nota do GPM que também informou que o agressor teria tentado agredir um filho, mais foi impedido pela esposa.

 

O agressor foi preso em flagrante na própria casa, apresentando sintomas de embriaguez alcoólica, e sem resistir, foi apresentado na Delegacia Regional em Valença do Piauí, e autuado sob acusação de Violência Doméstica, a luz da Lei Maria da Penha.

 

Fonte: Portal V1

MANOEL MACEDO 11/12/2020

O município de Pio IX é o maior produtor de caju do estado Piauí e um dos maiores do país. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no ano de 2018 foram produzidas seis mil e cento e uma toneladas de castanha de caju no município, o que corresponde a 25% da produção em todo estado do Piauí.

 

Atualmente, o município possui 20 mil hectares em área de plantio e a expectativa é que neste ano de 2020 a safra seja umas das maiores dos últimos seis anos.

 

                             Atualmente, o município possui 20 mil hectares em área de plantio 

 

O pesquisador Paulo Gustavo de Alencar, em sua dissertação de Mestrado “Cajucultura no Semiárido Piauiense: Sistemas Agrários e Dinâmica Espacial” revela que, a partir de dados de 2016, Pio IX teve uma área plantada de 18.487 hectares, uma produção de 3.327 toneladas e um faturamento de R$ 10,979 milhões.

 

Além de Pio IX, a pesquisa traz os outros municípios campeões em produção de caju, no semiárido piauiense.

 

Veja abaixo:

 

 

 

O município de Dom Expedito Lopes teve uma área plantada de caju em 1.754 hectares, com uma produção de 701 toneladas e um faturamento de R$ 2,454 milhões; São José do Piauí tinha uma área plantada de 795 hectares; uma produção de 358 toneladas e um faturamento de R$ 1,253 milhão; Cocal dos Alves tem uma área plantada de caju de 3.441 hectares, uma produção de 344 toneladas e faturamento de R$ 1,204 milhão; Cocal teve uma área plantada de 4.402 hectares; uma produção de 334 toneladas e um faturamento de R$ 1,169 milhão;

 

O município de Geminiano teve uma área plantada de 856 hectares, uma produção de 342 toneladas e um faturamento de R$ 1,108 milhão; Batalha teve uma área plantada de 1.148 hectares, uma produção de 329 toneladas e um faturamento de R$ 1,053 milhão; Monsenhor Hipólito teve uma área plantada de 1.870 hectares, uma produção de 280 hectares e um faturamento de R$ 959 mil; Francisco Santos teve uma área plantada de 1.763 hectares, uma produção de 300 toneladas e um faturamento de R$ 945 mil, e Campo Grande do Piauí teve uma área plantada de 1.587 hectares, uma produção de 238 toneladas e um faturamento de R$ 833 mil.

 

 

 

Paulo Gustavo de Alencar em entrevista ao Jornal Meio Norte afirmou em 2016 que, de acordo com os dados da Produção Agrícola Municipal de 2016 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), esses municípios citados acima são os maiores produtores de caju e castanha do Piauí.

 

“O município de Pio IX continua sendo o principal produtor de castanha do Estado, além de ter a maior área colhida e maior valor da produção, mas na região se concentram diversas agroindústrias de extração de suco, produção de cajuína e processamento da castanha, cooperativas de produtores e a Central de Cooperativas dos Cajucultores do Estado do Piauí (COCAJUPI), que se articula com diversas cooperativas da cajucultura”, falou Paulo Gustavo.

 

                           Pio IX é o maior produtor de caju do Piauí e um dos maiores do país

 

Piauí está entre os três maiores produtores de caju

 

O pesquisador Paulo Gustavo de Alencar aponta que, no Brasil, a área plantada concentra-se basicamente no Nordeste, onde a cultura ocupa uma área de 710 mil hectares, que representa 99,5 % da área plantada total, e onde chega a movimentar anualmente mais de 200 milhões de dólares, segundo dados do Censo Agropecuário 2006. A vida útil da planta do cajueiro comum é de aproximadamente 35 anos e a sua produção inicia-se no terceiro ano, com um ciclo anual de cinco meses. Entretanto, a estabilidade da produção se dá apenas no décimo segundo ano. O peso da castanha varia de 3 a 33 g e o do pedúnculo de 20 a 500 g, com uma capacidade produtiva individual de pedúnculo e castanha (rendimento por planta) superior ao cajueiro anão-precoce.

 

O pesquisador ressalta que o cooperativismo como estratégia de desenvolvimento da cajucultura na microrregião de Picos foi importante para recuperação da cajucultura com foco no beneficiamento de castanha via criação da COCAJUPI.

 

                                Pio IX é o maior produtor de caju do Piauí e um dos maiores do país

 

Fonte: Portalenoticias.com  

MANOEL MACEDO 08/12/2020

O município de São Félix do Piauí conquista pela quarta vez consecutiva o título de reconhecimento internacional “Selo Unicef – Município Aprovado” edição 2017-2020. Desde as edições 2008, 2012 (gestões anteriores do atual prefeito Jailson Pio) e2013 - 2016 (gestão do ex prefeito Reginaldo do Simão)  e agora na edição 2017- 2020 na atual administração do Prefeito Jailson Pio, que em Janeiro de 2021 iniciará o seu sexto mandato, o município vem conquistando destaque e reconhecimento a nível estadual, nacional e internacional. Esse reconhecimento internacional é uma conseqüência da implementação de políticas públicas em prol da melhoria da qualidade de vida das crianças e dos adolescentes do município. 

 

A cerimônia de certificações dos municípios aprovados na edição 2017-2020 aconteceu na manhã desta Terça-feira das 9h45 às 11h, dia 08 de Dezembro de 2020, em um evento virtual que foi transmitido pelo Youtube do UNICEF no Brasil: (https://youtu.be/U3G_eRLCQ3I) e pelas redes sociais do Unicef (https://www.facebook.com/UNICEFBrasil) além das redes sociais dos convidados. O evento foi promovido pelo Selo Unicef e apresentado por Bruno Gagliasso e Thaynara OG, e contou com a presença de Florence Bauer, representante do UNICEF no Brasil; os embaixadores do UNICEF no Brasil como Renato Aragão, Daniela Mercury, Lázaro Ramos e a personagem Mônica, além de outros convidados.

 

TRECHOS: Chagas Gomes

 

A cidade de São Félix, faz um trabalho de destaque na educação, com a inclusão do ensino de (Libras), desde as séries iniciais do ensino fundamental. Fazendo com que o aluno do município possa ter acesso ao conteúdo das línguas, (Portuguesa, Inglês, Espanhol e Libras), esse estímulo a educação, junto a valorização dos profissionais da educação tem feito com que a cidade ocupe os primeiro lugares na educação no estado do Piauí.

 

 

 

 

Sendo a cidade que oculpa  o primeiro lugar na Microrregião Valenciana, com a maior nota do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). A contemplação da cidade com o selo UNICEF, só coroa o município que se mostra comprometido com a educação assim também com a implatação de politicas publicas que reduzam a desigualdade além de oferecer uma melhor qualidade de vida a criança e o adolecente.

MANOEL MACEDO 03/12/2020

O juiz da 96ª Zona Eleitoral de Campo Maior, Júlio César Garcez, marcou para o dia 15 de dezembro, às 09h45, a primeira audiência de instrução da Ação de Investigação Judicial Eleitoral, (compra de votos), em que estão sendo investigados João Felix de Andrade Filho e Antônio Jordélio Pereira Parente.

 

No dia 11 de novembro passado a Justiça Eleitoral de Campo Maior abriu a Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra o então candidato João Félix de Andrade Filho, e Antonio Jordélio Pereira Parente, Doutor Jordélio. Na ação foi pedida a cassação da chapa eleitoral majoritária. 

 

Por causa da Pandemia, o juiz Júlio César Garcez determinou que a audiência seja realizada no plenário do júri do Fórum da Comarca de Campo Maior.

 

De acordo com a Ação de Investigação Judicial Eleitoral aberto pela Justiça Eleitoral, no dia 06 de novembro de 2020, chegou uma denúncia da senhora Raimunda Prazeres e o senhor Domingos Quirino de que João Félix prometeu a construção de um poço tubular, em troca de vantagem eleitoral, caracterizando o abuso e compra de votos.

 

Segundo a denúncia, meses antes da eleição, o então pré-candidato a Prefeito de Campo Maior, João Félix, procurou o Sr. Luiz e Bené perguntando o que poderia ser feito para que seus familiares votassem nele. Disse o candidato que iria construir um poço tubular para melhorar a irrigação da população que morava no local.

 

A princípio ambos não esperavam, tendo em vista que a irmã do Sr. Bené é candidata a vereadora pela coligação do Prefeito Professor Ribinha. Entretanto, para a surpresa de todos, na sexta-feira de 06/11/2020, João Felix enviou a pessoa para a construção do poço tubular, por intermédio de seu cabo eleitoral  o senhor Wanderlei ,  sob a afirmativa de que a palavra  vale mais que dinheiro.

 

O poço tubular está instalado na localidade, conforme apurado, não há nenhum tipo de requerimento feito a Empresa responsável, ou documentos referentes aos estudos ambientais.

 

João Félix está sendo acusado de abuso do poder econômico e do poder político, “Agindo assim, o candidato menospreza o papel e o poder do voto como instrumento de cidadania em sua plenitude, levando o eleitor necessitado a alienar a sua liberdade de escolha e o seu poder de influir na formação de seu Governo”, diz a AIJE.

 

Foram entregues a Justiça Eleitoral a comprovação que efetivamente os investigados realizaram a instalação do poço tubular em troca de votos.

 

A ação pede a decretação da inelegibilidade dos investigados, pela prática de abuso de poder econômico, a cassação dos registros de candidatura e multa de R$ 53.205,00 (cinquenta e três mil duzentos e cinco reais).

 

Fonte: portaldecampomaior.com