Piauí
Piauí foi o 1º estado a finalizar coleta presencial do Censo 2022, diz IBGE 02/12/2022

Nesta sexta-feira (02/12), o IBGE realizou cerimônia em Teresina para apresentar informações da 1ª Etapa da coleta do Censo Demográfico 2022. O estado do Piauí foi o primeiro do Brasil a concluir o processo com sucesso. O evento conta com a presença do Presidente do IBGE, Eduardo Rios Neto e do Diretor de Pesquisa, Cimar Azeredo, bem como de autoridades locais.

 

A 1ª Etapa da coleta do Censo é aquela na qual se percorre todo o território do estado, ou seja, todos os setores censitários urbanos e rurais, visitando todos os endereços do estado. Para a consecução dessa etapa do Censo, 2.547 pessoas trabalharam como recenseadores no Piauí, das quais 1.379 ainda estão contratadas para participar da etapa seguinte do Censo.

 

Ao todo foram percorridos 7.122 setores censitários (100% dos setores censitários do estado), foram registrados 1.884.583 endereços, sendo 1.411.889 domicílios particulares permanentes, 1.465 domicílios coletivos (403 com morador e 1.062 sem morador) e 703 domicílios improvisados.

 

Dos domicílios particulares visitados pelos recenseadores, 1.065.672 estavam ocupados, 207.590 estavam vagos e 138.627 eram de uso apenas ocasional.

 

Na 1ª. Etapa da coleta do Censo, até o dia 30 de novembro, haviam sido contados no Piauí um total de 3.159.583 habitantes.

 

No tocante aos povos e comunidades tradicionais, foram registradas 7.063 pessoas que se autodeclararam indígenas. No Piauí, em 153 municípios ao menos uma pessoa indígena foi recenseada. Quanto aos quilombolas, que pela primeira vez estão sendo pesquisados no Censo do IBGE, já foram recenseadas 31.384 pessoas. No Piauí, em 77 municípios ao menos uma pessoa quilombola foi recenseada.

 

Em termos de questionários aplicados do Censo no estado, 871.551 domicílios (84,08%) responderam ao questionário básico, onde constam 26 perguntas e que é respondido pelo morador em até 6 minutos. Por sua vez 165.064 domicílios (15,92%) responderam ao questionário da amostra, onde constam 77 perguntas e é respondido pelo morador em até 16 minutos.

 

A maioria dos domicílios, 1.027.178 (99,54%), foi recenseada presencialmente, enquanto 3.632 domicílios (0,35%) prestaram informações por telefone, e 1.113 domicílios (0,11%) optaram por fornecer informações pela internet.

 

Na 1ª Etapa da coleta foi concluída também a maior parte das tarefas de supervisão que estavam pré-estabelecidas.

 

IBGE inicia 2ª. Etapa da coleta do Censo Demográfico 2022 no estado

 

Concluída a 1ª Etapa da coleta do Censo Demográfico 2022, é iniciada a 2ª Etapa, que constitui o processo de recuperação das Unidades Domiciliares que foram registradas com moradores ausentes e com aquelas que se recusaram a responder ao Censo. Por meio deste processo será possível realizar o recenseamento das pessoas não registradas e com isso reduzir ao máximo o nível de não resposta dos questionários. É nesta 2ª Etapa que também se realizam procedimentos de correção e identificação de falhas de cobertura, tais como:

 

- verificar se algum domicílio particular deixou de ser registrado;

 

-  se houve classificação errada de domicílios particulares, como por exemplo:

 

    - o um domicílio com morador classificado erroneamente como vago;

 

    - o um domicílio que foi registrado com morador e que na verdade deveria ser classificado como vago ou uso ocasional etc.

 

Ainda na 2ª Etapa, será realizado também um rigoroso processo de refinamento do trabalho de coleta, por meio do qual são utilizadas técnicas estatísticas e geotecnologias para garantir a qualidade das informações produzidas. Os dados coletados são verificados a partir do cruzamento com outras bases de dados como, por exemplo, o registro de endereços residenciais fornecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e pela aplicação de ferramentas de geotecnologias que se valem da captura das coordenadas geográficas de todos os domicílios, feita neste Censo de 2022. Neste processo, o IBGE também faz uso de imagens de satélite atualizadas e de alta resolução. A partir da combinação entre as imagens e as coordenadas coletadas, cabe apurar partes do território que não tenham sido percorridas pelos recenseadores. Assim, é possível detectar eventuais falhas de cobertura e enviar equipes para retornar ao campo e complementar o recenseamento.

 

Seguindo na 2ª Etapa, o IBGE lança pela primeira vez na história das operações censitárias no Brasil, o Disque Censo. Trata-se um serviço de utilidade pública para que as pessoas que acreditam não terem sido recenseados possam informar ao IBGE. Esse serviço deve ser acessado pelo telefone 137, inicialmente apenas nos estados do Piauí e de Sergipe, que estão concluindo a 1ª. Etapa do Censo. Com isso, o Instituto poderá garantir o recenseamento de todas as pessoas.

 

No final da 2ª Etapa está previsto o processo de apuração dos dados, quando serão aplicados os devidos tratamentos estatísticos. A conclusão desta etapa se dará com a divulgação dos Resultados Preliminares do Censo Demográfico 2022, prevista para ocorrer no final de dezembro.

 

Na sequência, teremos o início da 3ª Etapa, quando daremos continuidade ao trabalho de controle de qualidade e tratamento estatístico iniciado na 2ª Etapa. Os resultados definitivos do Censo 2022 estão previstos para serem divulgados ao longo de 2023. Importante destacar que os trabalhos referentes à Pesquisa de Pós-Enumeração (PPE) continuam em andamento. O objetivo da PPE é fornecer dados para a avaliação da cobertura e da qualidade da coleta do Censo Demográfico 2022. Ela também ajuda a identificar áreas que requerem maior atenção em operações futuras, bem como fornecer subsídios para os trabalhos de elaboração das estimativas e projeções populacionais.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Meio norte.com